no1
10/09/2019
Sem chuvas: Estiagem e calor tendem a se agravar por mais essa semana

A situação no campo ainda está muito complicada em toda a região. A chuva registrada a menos de 15 dias não foi suficiente para mudar as condições nas propriedades rurais. O pouco de precipitação que veio não foi o suficiente para descompactar o solo e encher os reservatórios. Se não bastasse isso nos últimos dias o calor tem sido intenso, as temperaturas tem ultrapassado a casa dos 30C.

O tempo deve continuar seco pelo menos até a próxima semana agravando a estiagem que a mais de 50 dias castiga a região, principalmente nas áreas rurais.

 

 

Capanema, Planalto, Pérola D'oeste, Pranchita, Bela Vista da Caroba, Realeza, Ampére, Pinhal de São Bento, Bom Jesus do Sul, Manfrinópolis, Salgado Filho, Flor da Serra do Sul, Barracão e Dionísio Cerqueira, segundo previsão do Simepar o tempo deve permanecer firme na próxima semana registrando máximas que podem ultrapassar os ao logo dos dias a 30C. Essa temperatura deverá subir gradualmente até o início do próximo mês, enquanto isso não há previsões de chuvas consideráveis.  Durante esse período ainda o ar continua seco, o que pode aumentar os casos de problemas respiratórios, visto que esse período de estiagem  tem facilitado  o aumento de queimadas, fato este já constatado por todos.

Em Salgado Filho, por exemplo, a 15 dias haviam cerca de 25 produtores recebendo água de caminhão em suas propriedades, hoje segundo o Vice-prefeito e Secretário de Agricultura Astério Marchetti são cerca de 50 produtores que precisam receber água diariamente para o fornecimento aos animais.  De acordo com ele nos últimos dias estão sendo transportados mais de 70 mil litros de água por dia.

Em Bom Jesus do Sul, Santo Antonio do Sudoeste, Barracão, Dionísio Cerqueira e demais municípios da região a paisagem está um pouco menos verde e os agricultores que pretendem dar início ao plantio de soja e milho estão receosos, visto que a estiagem já se entende por um longo período. E se o chão não tem humidade, a probabilidade de perder a semeadoura é muito alta. Pra se ter uma ideia, em Dionísio Cerqueira, os prejuízos no campo ultrapassam os R$ 05 milhões.

De acordo com o secretário de Agricultura de Bom Jesus do Sul, Celso Dias a falta de boas chuvas tem prejudicado na produção e cada dia que passa a situação tem piorado.

Fonte de renda em diversas propriedades da região a produção leiteira tem diminuído, visto que o pasto não cresce o suficiente e os custos vão subindo para poder manter os animais.   

Créditos: Portal tri - Foto:Portal Tri

Compartilhe com seus amigos!
PUBLICIDADE
no2
no9
PUBLICIDADE
no3