no1
24/03/2020
Indústria do Paraná desenvolve novo modelo de respirador que pode salvar vidas

A Indústria Schumacher, de Marechal Cândido Rondon, desenvolveu um respirador artificial que pode salvar a vida de milhares de pessoas infectadas com a Covid-19.

Entre os sintomas mais graves do novo coronavírus, está a dificuldade respiratória, problema que exige que o paciente respire através de aparelhos mecânicos, porém, com o aumento de casos da doença em todo o mundo, o estoque de ventiladores médicos, como são conhecidos, acabaram.

As industrias trabalham para atender a demanda, que é alta durante a crise provocada pela pandemia, mas mesmo assim, não conseguem atender todo o mercado global.

A solução pode estar em um novo modelo de respirador mecânico desenvolvido no interior do Paraná. O equipamento mais simples que pode acelerar a produção, foi desenvolvido em Marechal Cândido Rondon e está na fase de testes.

 

 

A função desses aparelhos é levar o ar por um tubo na traqueia dos pacientes até os pulmões. Sem esse procedimento, os pacientes podem morrer.

Equipes de saúde, assim que tiveram conhecimento do aparelho, foram até a empresa para avaliar a viabilidade e funcionalidade do equipamento. Agora os trabalhadores da Indústria Schumacher vão aprimorar o protótipo para possível produção em escala.

 

"A ideia tem que evoluir, tem que melhorar, precisa de sistemas de controles mais eficientes, e este será o nosso dever, tornar esse produto mais viável", disse Gilberto Schumacher, um dos sócios da empresa.

A Indústria Schumacher é uma empresa que desenvolve peças e componentes nas áreas pneumáticas e hidráulicas para o segmento automotivo. Mesmo não sendo o foco da empresa, eles vão correr contra o tempo para desenvolver o novo modelo de respirador mecânico.

Créditos: Catve

Compartilhe com seus amigos!
PUBLICIDADE
no2
no9
PUBLICIDADE
no3