no1
30/11/2020
Educação de jovens e adultos é ponto de partida para alcançar metas profissionais

Começa nesta segunda-feira (30) e segue até 29 de janeiro o período de matrículas para novos estudantes da EJA (Educação de Jovens e Adultos), modalidade de ensino para quem não concluiu os estudos no período regular. Há vagas para o Ensino Fundamental II (para alunos a partir de 15 anos) e para o Ensino Médio (para alunos a partir de 18 anos).

 

 

Os interessados devem procurar, próximo de sua casa, um Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebja) ou um colégio estadual que oferte EJA. Consulte AQUI as instituições.

MERCADO DE TRABALHO -  Zeni Moraes da Silva precisou interromper os estudos muito cedo. Mãe de quatro filhos, um deles com paralisia cerebral, não teve a possibilidade de estabelecer uma rotina de estudos. Mais tarde, quando os filhos atingiram maior independência, Zeni decidiu se matricular no Colégio Estadual Poty Lazarotto, em Curitiba, para concluir o Ensino Fundamental e o Médio. Hoje, ela é formada em Direito e cursa pós-graduação on-line.

“Eu terminava uma matéria e já me matriculava em outra. Foi muito bom. As salas eram próximas umas das outras, tinha o lanche da tarde, mas o melhor foram as amizades com os professores, que deixaram muita saudade”, comenta Zeni. Seu plano, agora, é fazer um mestrado para dar aulas de Direito do Trabalho e Previdenciário. “Nunca é tarde para recomeçar, principalmente nos estudos”, afirma.

Outro exemplo é Kerly Limage, que em 2018 veio do Haiti para o Brasil em busca de acesso à universidade. Sem falar português, ele se matriculou no Poty Lazarotto, onde aprendeu o idioma, além de ter aprimorado a língua inglesa e concluído as demais disciplinas em um ano.

“Tínhamos pesquisa, exposições e muitas atividades em grupo. A escola trazia palestrantes e dava para aprender muitas coisas, além das matérias. Com essas atividades, fiz amizades com colegas e melhorei a língua”, conta Kerly. Agora, ele cursa Letras - Português e Francês na Universidade Federal do Paraná (UFPR). É também professor de Inglês voluntário em uma casa de recuperação para dependentes químicos.

Poliana Souza Borges, que concluiu o Ensino Médio no Colégio Estadual Cândido Rondon, também em Curitiba, fez, posteriormente, curso técnico em Enfermagem e um curso de Instrumentação Cirúrgica. Atualmente, ela trabalha em uma clínica de cardiologia e decidiu matricular o filho no mesmo colégio onde concluiu os estudos e onde é, agora, parte do conselho escolar. “A EJA foi muito importante, foi fundamental. É uma honra ver que os meus professores são, hoje, professores do meu filho”, diz.

MATRÍCULAS - Para se matricular na EJA o estudante maior de 18 anos ou o responsável legal, no caso do menor de idade, deve entrar em contato com a instituição de ensino e verificar como solicitar a vaga: por e-mail, mensagem de texto, preenchimento de formulário on-line ou assinatura de requerimento de matrícula.

É possível se matricular em até dois semestres diferentes, desde que em turnos distintos. As aulas da EJA começarão junto ao ano letivo da rede estadual, em fevereiro de 2021.

Alunos que já cursam EJA podem fazer a rematrícula até 18 de dezembro, confirmando a vaga na Área do Aluno. (Confira o passo a passo)

Assista ao vídeo explicativo da EJA. Mais informações sobre a modalidade de ensino em http://www.educacao.pr.gov.br/EJA

Créditos: Estado do Paraná- (Foto:Reprodução AEN-PR)

Compartilhe com seus amigos!

Veja as últimas notícias abaixo

PUBLICIDADE
no2
no9