no1
23/02/2021
Paraná: Jovens infectados com Covid-19 têm período de internação 11% maior que idosos

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), afirmou que jovens infectados com a Covid-19 e que evoluem para quadros mais graves da doença têm período 11% maior de internação que idosos no estado.
A afirmação foi feita após uma reunião, nesta terça-feira (23), com os governadores de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, além dos secretários estaduais dos respectivos estados.
 "Vemos que mais jovens estão sendo infectados e ficando mais tempo nos hospitais, que poderiam ter a doença de forma assintomática ou quadro um leve, e agora não. Essa nova cepa que estamos vendo, do Amazonas e de fora do Brasil, tem feito com que os jovens acabem ficando nas UTIs e ficando 11% mais tempo internados que os próprios idoso. Essa demora tem feito também que os leitos fiquem mais tempo ocupados", afirmou o governador.

 

 

No Paraná, quase 12% das 2.379 pessoas internadas nesta terça-feira com confirmação ou suspeita da Covid-19 têm entre 20 e 39 anos, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).
No caso da lotação, o estado está com 92% de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adultas exclusivas para Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS), conforme informações da secretaria.

Segundo o governador, a maior circulação do novo coronavírus no Paraná pode estar atrelada ao relaxamento das pessoas em relação aos cuidados após o começo da vacinação no estado.
"Queria primeiro reforçar a conscientização da população. Percebemos que com a chegada da vacina, mesmo a conta gota e em volume insuficiente, as pessoas deram uma relaxada como se a questão estivesse resolvida. Não está. Dependemos de um volume grande para poder imunizar a grande maioria da população", disse.
Ratinho Junior disse ainda que, diante do cenário, a fiscalização a festas clandestinas será reforçada em todo o Paraná por meio da Polícia Militar e da Guarda Municipal em parceria com as prefeituras.
São 612.683 casos confirmados do novo coronavírus no estado, com 450.919 pessoas recuperadas e 11.070 óbitos registrados pela doença, de acordo com o boletim divulgado pela Sesa, na segunda-feira (22).

Encontro com governadores
 
A reunião aconteceu por meio de videoconferência. Segundo Ratinho Junior, foram alinhadas estratégias de atuação dos três estados do Sul no combate à pandemia, sobre leitos e distribuição de novas doses de vacina, além de uma ação conjunta em relação ao Ministério da Saúde.

Possibilidade de novo decreto
 
Segundo Ratinho Junior, o governo estuda hipóteses na tentativa de frear a disseminação da Covid-19 no estado.
"Vemos hipóteses para evitar que tenha algum tipo de prejuízo econômico paras pessoas, mas também temos que ter o cuidado de não deixar o sistema de saúde colapsar. Estamos nessa semana abrindo praticamente mais 40 novos leitos de UTI pelo estado. Nossa recomendação é que continuem se cuidando. Do lado da Sesa, vamos fazer essa ampliação e dar todo o atendimento necessário", afirmou.
 

Compra de vacinas
 
Diante do projeto de lei apresentado pelo presidente do Senado, que prevê autorização para compra de vacina diretamente por estados e municípios, o governador afirmou que o Paraná tem R$ 200 mi em caixa para efetuar a aquisição de imunizante caso a proposta seja aprovada e haja autorização.

Até esta terça-feira, 354.453 haviam sido aplicadas no Paraná, sendo 284.460 de primeira dose e 69.993 de segunda aplicação, segundo a Sesa.

Créditos: Por G1 PR e RPC Curitiba Foto: Reprodução/RPC

Compartilhe com seus amigos!

Veja as últimas notícias abaixo

PUBLICIDADE
no2
no9